Social Icons

Pages

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

O Cristão e o ET


Eu sempre gostei de assistir a programas de TV, documentários, qualquer coisa sobre ÓVNIS e ETs. Para encurtar o assunto, eu não acredito nesses supostos avistamentos relatados às centenas na TV, internet e em periódicos. Não digo que certas pessoas não tenham visto algo ou algum fenômeno (exceto pelos mentirosos de plantão que querem aparecer), mas, o que não creio é que sejam homenzinhos verdes ou cinzentos vindos do espaço remoto.
Creio sim que seja possível — e altamente provável — que haja vida fora desse cubículo minúsculo que chamamos de Terra. É importante ter em mente que uma bactéria, uma célula, um vírus, tudo isso são seres vivos. Tenho grandes dúvidas sobre a existência ou não se vida inteligente. Particularmente creio que não haja, mas creio que haja outras formas menos inteligentes por aí.
Mas, agora pode vir a pergunta? E o que o Cristão tem a ver com o ET? Tecnicamente, nada. Em que a fé Cristã seria alterada com a existência de vida fora da Terra? Em absolutamente nada. O fato de as Escrituras não comentarem se há ou não vida fora daqui não significa nada. As Escrituras foram redigidas por homens que falavam do que viam e sabiam, e não por revelações psicográficas sobre coisas que não viram e nem ouviram.
De fato, é uma grande estupidez e arrogância que os Cristãos, em geral, pensem que o universo com tudo o que há foi feito para eles. Alguém disse, certa vez, que se os pássaros, por exemplo, pensassem, jurariam que o mundo e tudo o que há foi feito para eles. O ser humano é assim, gosta de ser antropocêntrico, de ter Deus e o universo inteiro conspirando em seu favor. Mas isso é uma infantilidade ridícula. Deus não criou o universo para o homem, Deus nem precisava criar homem algum. Criou porque quis. E, se tudo fosse mesmo pelo homem, que necessidade haveria de um universo tão amplo, tai imenso no qual acontecem fenômenos dos mais variados sem que qualquer humano tenha a mínima noção de que algo ocorre?
A insistência em querer dizer, sem dar margem à possibilidade de que outras criaturas ou seres unicelulares estão pelo espaço, revela a arrogância que rege certas teologias. São teologias que não levam o homem a considerar que eles são apenas uma coisa: nada. São teologias que levam as pessoas a buscar a Deus pelo que Ele pode fazer, tal como dar dinheiro, curar doenças e te livrar do inferno que te dá tanto medo; mas que não levam a pessoa a adorar a Deus simplesmente porque Ele é digno de tal louvor, mesmo que você seja lançado no inferno, morra podre e seja um dos mais pobres de sua cidade.
A teologia antropocêntrica faz com que ocorra o que se vê por aí. As pessoas não mais vão prestar culto a Deus, mas vão PARTICIPAR do culto. Elas se tornam espectadores que assistem a outras pessoas em performances da cultura religiosa.
Se há ou não ETs, eu não sei. Acho totalmente possível e provável. O que sei é que o ser humano não é a razão desse universo. Para Deus, nada é necessário. Somos seres totalmente descartáveis, poeira num universo infinito. Infinito, mas poeira perto de um Deus tão grande.

Nenhum comentário:

Postar um comentário